sexta-feira, fevereiro 09, 2007

O adeus

Os almoços de despedida já foram, ainda falta o chegar das 17h, será a parte pior... alguns dos abraços dos meus formandos também me custaram... apesar da ansiedade e alegria que tenho de voltar para Lisboa e para todos aqueles que deixei, fica uma saudade e tristeza de deixar aqueles que encontrei aqui...
É o adeus ao meu norte... o geográfico e também o sentido e vivido... agora parto para outras aventuras, outras páginas que escreverei no meu norte ao centro sul...
Deixo aqui a música que inspirou a criação do meu blog e que me acompanha e acompanhará sempre...

Norte (o meu)

Volto as costas ao vazio
procuro o vento frio
o caruncho pode desfrutar
do meu velho sofá
deixo as manchas de café
o candeeiro de pé
vou em busca do meu Norte

Levo imagens que sonhei
tesouros que roubei
a famosa gabardine azul
tem mais alguns rasgões
levo as horas que perdi
o espelho a quem menti
sigo em direcção ao Norte

Quantos pontos cardeais
ficarão no cais da solidão?
Quantos barcos irão naufragar,
quantos irão encalhar na pequenez
da tripulação?

Deixo os dias sempre iguais
os mundos virtuais
deixo a civilização que herdei
colher o que plantou
abandono o carrossel
a Torre de Babel
deitei fora o passaporte

Confio às constelações
as minhas convicções
quebro o gelo que se atravessar
no rumo que eu escolhi
o astrolábio que há em mim
vai respirar enfim
hei-de alcançar o meu Norte
Jorge Palma

3 Comments:

Anonymous Jacinta said...

Minha linda, muita coragem para esses momentos de despedidas! E sempre muito triste dizer adeus...

O Grande Jorge!

7:52 da manhã  
Blogger Maçã de Junho said...

A agenda, a obra, o universo de Jorge Palma em www.bloguepalmaniaco.blogspot.com
newsletter/informações: contactar ladoerradodanoite@hotmail.com

6:13 da tarde  
Blogger Mauro Figueira said...

Como no inicio também o fim. E tudo eventualmente acaba.
Isto também me recorda a minha despedida da Alemanha.
O sor Palma tem uma referencia na letra da musica que desconhecia. Quando fala da gabardine azul. rasgada no ombro está a falar de uma música que adoro do Senhor Leonardo Coelho. Dois grandes senhores e é bom saber isso.

8:42 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home