quinta-feira, junho 29, 2006

Vento

Vento
És brisa de momento
Vértice intemporal
Triângulo
Vértice perfeito
que deixa linhas soltas...
Queria-te em círculo
Pleno
Sem finitude
Imperfeito
Milho por colher
Espelho de água que corre sem margem
Ainda sinto o ar doce
O fogo que arde em saudade
que se funde na terra incerta e ausente
Se a escuridão me abraçar
e o amanhã não voltar a ser hoje
deixo-te nas margens da água
o devir do meu sentimento
e solto as letras
para que o ar que te sustenta
te faça sentir o amo-te desenhado nos céus
e amo-te com os quatro elementos da vida: em água, ar, terra e fogo...
e acredito que o sentimento se eternalize
tal como sei que existirá água, ar, terra e fogo
depois de partir...

segunda-feira, junho 26, 2006

Método exploratório

Acho que um dos melhores métodos de aprendizagem é o exploratório... o indíviduo aprender por si com a orientação de outrém... é o que faço com os meus cegos nas aulas de orientação e mobilidade... quando terminei o treino de percurso com uma formanda minha, e depois de fazermos n vezes o percurso de autocarro, de atravessar as estradas e lálálá, chegou a altura, que tal como os pais deixam os seus filhos na creche, tive que deixar a minha formanda por sua conta... mas claro que promovo confiança e essas coisas todas e remato dizendo para enfatizar o sentido de responsabilidade e sentimento de segurança "se fores atropelada, e mesmo deitadita no meio da estrada, ligas para mim, que vou buscar-te!tens o meu número de telemóvel?" e depois disto faço o sumário e tungas!!;)

Falar Inglês

Quem me conhece sabe como tenho um jeito especial para assassinar as línguas... o Inglês, por mais que perceba e leia e tudo e tudo, quando é para falar nada, nicles batatoides... na 6ªfeira passada recebemos a visita de um grupo de investigadores que iam apresentar o seu projecto... até aí tudo bem, por mim podem aparecer sempre que quiserem... mas o que é que o Presidente se lembrou... "Oh Joana seria bom preparar também um comunicação sobre a formação para que saibam o que andamos a fazer e bláblá" e depois pergunta-me se sabia falar Inglês... e eu respondi "falar até sei, agora não sei se me entendem, mais vale jogar pelo seguro e alguém que faça a tradução".... safei-me com a ajuda de um Professor Português que fez a síntese do que disse, ainda sorri para o Grego e acenei para a Irlandesa... enfim, mas o que estava mesmo tentada a fazer era dizer o seguinte:
"Hello, Wellcome, I'm Joana, I cannot talk english because I'm very nervous"
"They are blind but they can talk, let's see a demonstration..."
"Are u single?Do u marrie me? (isto para um Inglês jeitoso caso existisse, mas não tive sorte!!)
Enfim correu tudo bem, até nos tiraram umas fotos, acho que saiu num jornal, mas ainda não vi, espero que desta vez tenha saído uma foto do meu melhor perfil!!)

Colesterol

Hoje tive a oportunidade de gozar um direito fundamental que me assiste enquanto trabalhadora... a visita à Delegação do médico... ora bem depois de fazer o electrocardiograma, de soprar para um aparelho e de avisar de imediato a enfermeira que tinha asma ligeira (ah pois é, não é para todos), de me terem picado o dedo e quase o torcer para tirar umas gotitas de sangue para medir o colesterol e a glicémia... pensei, é uma boa oportunidade de pedir baixa médica e dizer que tou muuuuuuuuuuuito doente... quando fui ao médico, foi um tanto ao quanto complicado estabelecer um diálogo de jeito, porque ele era Ucraniano e eu não entendia o que dizia... começou por dizer que o colesterol estava um bocadito elevado e eu percebi o coração, e estivemos numa amena cavaqueira a falar "coração?" (dizia eu), "colesterol" (dizia ele), e nesta dança de surdos lá nos fomos entendendo... perguntou se era saudável... olha que raio de pergunta, estive tentada a dizer (e nem é mentira) que sofro de hipocondria moderada com fases de pensamentos obsessivos (do género "tenho uma bola na garganta") e que sou um tanto perigosa (esta parte seria mais para enfatizar a necessidade de baixa médica)... mas não disse nada disto... depois lá ouvi atentamente o que devia e não devia comer e eu só pensava "que culpa tenho eu de gostar de comer bolos e gelados"!!Enfim, agora acho que vou inscrever-me no clube actimel, e vamos la ver se aquilo da bola protectora é mesmo verdade, só espero que os meus cegos não vão contra ela, é que nunca se sabe, na televisão o perímetro da bola ainda é grandito!!

Piercing

Há pois é... fiz um piercing na orelha!!Desta vez tive direito a anestesia e tudo!!É a Loucura!!Claro que quando disse à minha mãe durante uns segundos não reagiu e depois lá disse "ainda bem que estava sentada" e "argh" e aposto que pensou "Oh Valha-me me Deus"!!Depois lá voltei a clarificar que um piercing é como que um brinco e que não tem nada de mal e que se um dia me fartar posso tirar e o buraco fecha e lálálá!!Ainda não sei da reacção do meu pai, mas concerteza vai pensar o mesmo ou pior!eheh

quarta-feira, junho 21, 2006

Only an Ocean Away

Only an Ocean Away

I see a shadow every day and night.
I walk a hundred streets of neon lights,
Only when I'm crying.
Can you hear me crying.
So many times you always wanted more,
Chasing illusions that you're longing for.
Wish I wasn't crying.
Can you hear me crying.

There's an ocean between us.
You know where to find me.
You reach out and touch me.
I feel you in my own heart.
More than a lifetime.
Still goes on forever.
But it helps to remember
You're only an ocean away.

Was there a moment when I felt no pain.
I want to feel it in my life again.
Let it be over now.
Oh Oh over now.
'Cause I remember all the days and nights
We used to walk the streets of neon lights
Oh I want you here with me.
Oh be here with me.

There's an ocean between us.
You know where to find me.
You reach out and touch me.
I feel you in my own heart.
More than a lifetime
Still goes on forever.
But it helps to remember
You're only an ocean away.

So many times you always wanted more,
Chasing illusions that you're longing for.
Wish I wasn't crying.
Can you hear me crying.

There's an ocean between us.
You know where to find me.
Just reach out and touch me.
I feel you in my own heart.
More than a lifetime
It seems like forever.
But I'll always remember
You're only an ocean away.

Only an ocean away.

(Sarah Brightman)

segunda-feira, junho 19, 2006

Fotos de um fim de semana espectacular!!!!





Sabe sempre a pouco, mas é "com um brilhozinho nos olhos" que me lembro deste fim de semana... estar com as pessoas que mais amo na vida e revisitar a cidade que adoro!!Au revoir!!!

quarta-feira, junho 14, 2006

A bacorada da Jo

A minha última frase disparatada e bem característica dos meus atabalhoamentos foi....

"choveu uma tromba rija"

No fundo queria dizer que a tromba de água foi poderosa, e por isso rija!Mas não há quem me compreenda!!eheh

segunda-feira, junho 12, 2006

Crianças

Quem não gosta de crianças?Claro que não sou excepção e o facto de achar que são um tipo de espécie "horripilis", não quer dizer que não goste de crianças... simplesmente adoro ser criança e invejo as crianças por ainda não terem crescido... claro que não sou bitubitá com elas, nem digo como muitas jovens mulheres "adooooooooooro crianças"... e muito menos anseio por ter filhos (o óscar tem sido já uma espécie de filho, e é muito mais fácil educá-lo e garantir a sua sobrevivência: é higiénico, pede leite e água com delicadeza, tem sempre comidinha na sua taça, já passou a fase das vacinas e essas coisas... mas também é uma prisão, não saio sossegada só de pensar que ficou sozinho em casa... a estragar-me o que resta da casa,eheh)... algumas colegas minhas, louras, do curso da pós diziam: "adorava ser mãe agora, ter um filho", e eu pensava... "credo"!! Não se escandalizem minhas amigas, vocês sabem como sou... mas nos meus ricos planos a médio prazo não tenho isso na lista de prioridades... e bem sei que o meu jeito peculiar para lidar com crianças põe em questão a minha sanidade mental... para não falar do meu futuro filho, o primogénito... que será Afonso... e quando imagino o meu Afonso, sei que os primeiros brinquedos serão uma espada e a enciclopédia da História de Portugal... depois a passagem obrigatória por Guimarães onde direi "meu filho, a mãe mandou construir esta estátua em teu nome" (e é nessa altura que me internam de vez!!)
Já falei com a minha mãe e ela já me deu como louca, e responsabiliza-se por qualquer filho meu!!eheh o meu legado está salvo!!

Ps: ainda não me decidi pelo nome da minha filha. Vamos a votos, dêem a vossa opinião:
hip.1: Maria Pia ("Pia sai de cima do Afonso!!")
hip.2: Maria Albertina (Tina como diminutivo)
hip.3: pensei na Maria Eduarda (mas tenho que reler os Maias, já não me lembro se ela morre ou não e isso é crucial para a minha escolha)
Tinha mais hipóteses, mas vamos considerar estas 3 primeiras!!;)

Piropo do dia

"Olá Sereia""

Mas que raio de piropo... ainda n percebi onde é que tinha a cauda e as escamas... mistério!!eheh

Santo António

Santo António já se acabou
O S. Pedro está-se a acabar
S. João, S. João, S. João
dá cá um balão
para eu brincar!!!

(all together now)

terça-feira, junho 06, 2006

Para descontrair... uma piada de frades

Na estrada, alguns metros antes de uma curva, dois frades seguravam um cartaz que dizia:
"O Fim Está Próximo! Arrepende-te e Volta Para Trás!..."
Passou um automobilista e mostraram-lhe o cartaz.
O do automóvel deu uma gargalhada, mandou-os à fava e seguiu em frente.
No momento seguinte, ouviu-se um grande estrondo para lá da curva.
Vem um caminhão, os frades mostram a faixa...
O motorista faz-lhes um gesto obsceno, e continua...
Em seguida, outro estrondo.
Instantes depois outro automóvel.
Ao ver a faixa, o motorista buzina, ri e, continua...
Logo a seguir, outro estrondo.
E um dos frades disse para o outro:
- E se puséssemos antes um cartaz a dizer:
"Atenção! A Ponte caiu!!!